Roteiro nº 1 Encontro Cebs em casa: PILAR DA PALAVRA – Portal de Notícias da Diocese de Macapá
Home » Notícias da Diocese » Roteiro nº 1 Encontro Cebs em casa: PILAR DA PALAVRA

Roteiro nº 1 Encontro Cebs em casa: PILAR DA PALAVRA

A seguir vídeo com orientações e reflexão do 1º Tema

Orientações: Preparar o Ambiente com a Bíblia, flores, vela e duas faixas com a escrita: Iniciação à Vida cristã e Animação bíblica da vida e da
Pastoral.

Animador faz a acolhida: Queridos irmãos e irmãs, sejam bem-vindos ao nosso encontro que nos ajuda a fortalecer a nossa vocação e missão de sermos CEBs: Igreja povo de Deus presente na história para construir o Reino de Deus. Cantemos a alegria da nossa “vocação e missão”.

VEM Ó DEUS DA VIDA (repetitivo)

Vem ó Deus da vida, vem nos ajudar (2x) | Vem, não demores mais, vem nos libertar (2x).

Venham celebrar o amor de Deus! (2x) | Pois fez aliança com o povo seu (2x).

Desta caminhada ele é a força e luz (2x). É quem nos reanima, ele nos conduz (2x).

O Senhor é Deus, saiba o mundo todo (2x). Somos o seu rebanho, somos o seu povo (2x).

Glória ao Pai e ao Filho e ao Santo Espírito (2x). Glória à Trindade Santa, Glória ao Deus bendito! (2x)

Aleluia, irmãs, aleluia, irmãos! (2x). Do povo em caminhada, a Deus Louvação (2x).

Animador faz a motivação: É com muita alegria que iniciamos a reflexão sobre a Igreja/casa/lar. É interessante ver como DGAE, e as orientações da nossa Diocese, lembram o modo de Jesus evangelizar. E à luz dos Atos dos Apóstolos identificaram os quatro PILARES de sustentação de nossa Vida em Comunidades. Vamos proclamá-los juntos: PALAVRA, PÃO, CARIDADE, AÇÃO MISSIONÁRIA. Hoje teremos a oportunidade de refletir e celebrar o PILAR DA PALAVRA.

Comentarista: o Pilar Da Palavra envolve, sustenta e anima o processo da Iniciação à Vida Cristã e a Animação Bíblica da vida e da Pastoral.

Leitor 1: A Assembleia Diocesana, para “o pilar da Palavra”, sugeriu:

  • Incentivar e acompanhar os Círculos Bíblicos nas casas, implantando-os onde não existem e em outros ambientes possíveis, com ênfase na participação da juventude, em vista de novos animadores.
  • Fortalecer o processo de iniciação à vida cristã nas casas com uma catequese dinâmica e acolhedora, com estilo catecumenal, centralizada na pessoa de Jesus Cristo, envolvendo as famílias em todas as etapas.
  • Motivar as pessoas adultas a participarem do processo de iniciação à vida cristã, valorizando o Catecismo da Igreja Católica.

Animador: Escutemos alguns trechos que nos exortam ao cultivo da nossa vida cristã. Aclamemos à Palavra:

TUA PALAVRA É (Zé Vicente)

Tua Palavra é! Luz do meu caminho! Luz do meu caminho, meu Deus! Tua Palavra é! Tua Palavra está nas ondas do mar!

Tua Palavra está no sol a brilhar! Tua Palavra está, no pensamento, no sentimento.

Tua Palavra está! Tua Palavra está no som do trovão! Tua Palavra está no tom da canção!

Tua Palavra está na consciência e na ciência. Tua Palavra está! Tua Palavra está na beleza da flor!

Tua Palavra está na grandeza do amor! Tua Palavra está, na liberdade, na amizade: Tua Palavra está!

Leitor 1- At.2,42: “Eles perseveravam na doutrina dos apóstolos, na reunião em comum, na fração do pão e nas orações”.

Leitor 2At.6,6-8:6Os apresentaram aos apóstolos, e estes, orando, impuseram-lhes as mãos.7 Divulgou-se sempre mais a palavra de Deus. Multiplicava-se consideravelmente o número dos discípulos em Jerusalém. Também grande número de sacerdotes aderia à fé.8 Estêvão, cheio de graça e fortaleza, fazia grandes milagres e prodígios entre o povo”.

Leitor 3: Ef.4, 11-14 “11A uns ele constituiu apóstolos; a outros, profetas; a outros, evangelistas, pastores, doutores,12 para o aperfeiçoamento dos cristãos, para o desempenho da tarefa que visa à construção do corpo de Cristo,13 até que todos tenhamos chegado à unidade da fé e do conhecimento do Filho de Deus, até atingirmos o estado de homem feito, a estatura da maturidade de Cristo.14 Para que não continuemos crianças ao sabor das ondas, agitados por qualquer sopro de doutrina, ao capricho da malignidade dos homens e de seus artifícios enganadores”.

Leitor 4- Fl. 2, 2-5: “ 2Completai a minha alegria, permanecendo unidos. Tende um mesmo amor, uma só alma e os mesmos pensamentos. 3Nada façais por espírito de partido ou vanglória, mas que a humildade vos ensine a considerar os outros superiores a vós mesmos.4 Cada qual tenha em vista não os seus próprios interesses, e sim os dos outros.5 Dedicai-vos mutuamente a estima que se deve em Cristo Jesus”.

Animador/a: Constatamos que as primeiras comunidades também viviam em Processo de crescimento da fé e do compromisso com a vida. Os grupos que refletem juntos descobrem, na vida e na Bíblia, muitas riquezas que, aplicadas na vida pessoal, de grupo e da comunidade, ajudam a crescer na fé e no compromisso.

Todos: Sejamos perseverantes no ensinamento dos apóstolos.

Leitor 1: Lembremos que a Palavra de Deus é exigente e pede ação: “Felizes os que ouvem a Palavra de Deus e a põem em prática” (Mt 7,24). Ela é luz para os nossos passos.

Todos: Sejamos perseverantes no ensinamento dos apóstolos

Leitor 2– As pequenas comunidades são ambientes favoráveis à acolhida das pessoas; favorecem o encontro com Deus, consigo mesmo, com os outros e com os desafios da vida.

Todos: Sejamos perseverantes no ensinamento dos apóstolos

Leitor 3. A partir do encontro com a Palavra, a partilha do Pão, da caridade em suas variadas formas e da experiência missionária, as pessoas são introduzidas no processo de Iniciação à Vida Cristã e experimentam a alegria de serem chamadas à “crescer em Cristo”.

Todos: Sejamos perseverantes no ensinamento dos apóstolos

Animador/a: Com alegria cantemos:

Agora é tempo de ser Igreja, caminhar juntos, participar. (2x)

1.Somos povo escolhido/ e na fronte assinalados. Com o nome do Senhor/ que caminha ao nosso lado.

2.Somos povo em missão. / já é tempo de partir. É o Senhor que nos envia, / em seu nome a servir.

3.Somos povo esperança. / vamos juntos planejar: Se Igreja a serviço / e a fé testemunhar.

4.Somos povo a caminho / construindo em mutirão. / Nova terra, novo reino / de fraterna comunhão.

Animador/a: Num momento de silêncio, pensemos no que mais nos chamou atenção nesse encontro. Procuremos lembrar as luzes que a Palavra de Deus e as orientações da Assembleia Diocesana nos trouxeram.(podemos depois partilhar com simplicidade).

Comentarista: A vida comunitária é essencialmente proximidade e partilha: da vida, da Palavra, do Pão, de gestos de caridade que nos realizam na missão. Durante esse período crítico de pandemia, como vivemos isso. O que o isolamento nos ensinou? (podemos depois partilhar com simplicidade).

Animador/a: Façamos nossas preces e após cada pedido ou agradecimentos digamos:

Todos: Senhor, como é grande a vossa bondade!
 Bendito seja o Deus da vida e tudo que criou;
 Obrigado, Senhor, pelo vosso amor por toda a humanidade e pelo
planeta, fonte da vida;
 Obrigado, Senhor, por ter-nos dado tantas vezes a possibilidade de
ouvir a tua Palavra.
 Obrigado, Senhor, pela Eucaristia, Pão/vida partilhado pela
vida do mundo.
(outras orações…).

Animador/a: Com alegria cantemos: “Os cristãos tinham tudo…”

Os cristãos tinham tudo em comum: dividiam seus bens com alegria. //Deus espera que os dons de cada um, se repartam com amor no dia a dia.//

Deus criou este mundo para todos. Quem tem mais é chamado a repartir com os outros o pão, a instrução e o progresso. Fazer o irmão sorrir.

Animador/a: podemos pensar um gesto concreto para que nós, em nossas Comunidades, favoreçamos o “encontro com Jesus e com a comunidade” para aqueles que ainda não descobriram a beleza da caminhada eclesial.

Animador/a: Concluamos nosso encontro com a oração que Jesus nos ensinou: “Pai Nosso…” e invoquemos também Maria: “Ave Maria…” . E que a Benção de Deus acompanhe a nossa vida hoje e sempre. “Em Nome do Pai….”

Com alegria cantemos: “Se calarem a voz dos profetas”

Se calarem a voz dos profetas, as pedras falarão; Se fecharem os poucos caminhos, mil trilhas nascerão. Muito tempo não dura a verdade, nestas margens estreitas demais Deus criou o infinito pra vida ser sempre mais.

É Jesus este pão de igualdade, viemos pra comungar, Com a luta sofrida do povo que quer ter voz, ter vez, lugar. Comungar é tornar-se um perigo, viemos pra incomodar. Com a fé e a união nossos passos, um dia vão chegar.

O Espírito é vento incessante que nada há de prender; Ele sopra até no absurdo, que a gente não quer ver; Muito tempo não dura a verdade nestas margens estreitas demais Deus criou o infinito pra vida ser sempre mais.
É Jesus este pão de igualdade viemos pra comungar Com a luta sofrida do povo que quer ter voz, ter vez, lugar. Comungar é tornar-se um perigo, viemos pra incomodar. Com a fé e a união nossos passos, um dia vão chegar.

Comente

Seu email nao sera publicado. Campos marcados so obrigatorios *

*