Comunidade ribeirinha festeja dia de Sant’Ana nesta quinta-feira, 26 – Portal de Notícias da Diocese de Macapá
Home » Notícias da Diocese » Comunidade ribeirinha festeja dia de Sant’Ana nesta quinta-feira, 26

Comunidade ribeirinha festeja dia de Sant’Ana nesta quinta-feira, 26

Moradores da Ilha de Santana, distrito do segundo maior município do estado celebram até o próximo dia 29 de julho, a padroeira do lugar, Sant’Ana. Este ano a festa reflete sobre o tema “Sant’Ana modelo de devoção” e o lema: “Sal da Terra, luz do mundo”, e envolve na programação novenário, terços e a peregrinação da imagem em casas de famílias tradicionais.
Nesta quinta-feira, 27, a partir das 17h acontece translado do quadro histórico da Santa para a casa do Sr. Santana, localizada na parte “de cima” da ilha. No dia dedicado a Santa Ana, 26 de julho, a imagem sai da residência da família do Sr. Santana até a casa da família da Srª. Maria, de onde sairá a procissão a partir das 8h.
A caminhada levará a imagem até a Igreja, onde em seguida será realizada a missa campal, a ser presidida pelo padre Cláudio Barros, pároco da paroquia Nsa Sra do Perpetuo socorro. Após a celebração será realizado um almoço para famílias da comunidade.
Na sexta e sábado: baile das famílias a partir das 19h, com apresentação de bandas locais. No sábado pela manhã haverá ainda um torneio de futebol. A programação social encerra no domingo, 29, com a realização de bingo e vendas e comidas típicas.


Sant’Ana
Historicamente, a imagem dedicada à Nossa Senhora de Santa Ana tem se tornado uma devoção na região amazônica desde o século XVIII, quando o português Francisco Portilho de Melo (principal articulador que incentivou na colonização da Ilha de Sant’ Anna) subiu o Rio Amazonas, por volta de 1754, com intuito de se fixar na ilha que receberia o nome de sua “protetora santíssima”.
O nome “Ana” vem do hebraico “Hanna” e significa “graça”. Santa Ana era de família descendente do sacerdote Aarão. Ela era esposa de um santo: São Joaquim que, por sua vez, era descendente da família real de Davi. Nesse casamento estava composta a nobreza da qual Maria seria descendente e, posteriormente, Jesus. Sant’Ana é a padroeira dos avós. Mas também é invocada pelas mulheres que não conseguem engravidar. Santana é também a padroeira da educação, tendo educado Nossa Senhora e influenciado profundamente na educação de Jesus.

 

Diocese de Macapá.
Márcia Fonseca / Pascom
Contato: (96) 98139-7609 / 99118-7183
Site: www.diocesedemacapa.com.br
Facebook: @diocesedemacapa
Instagram: @diocesedemacapa
(25/07/2018)

Comente

Seu email nao sera publicado. Campos marcados so obrigatorios *

*